Na VINCI Energies a cultura da segurança se estendeu a saúde, porque saúde é segurança!

O evento já tem alterado positivamente a vida dos colaboradores, além de uma integração visível no ambiente de trabalho, alguns deles afirmam que mudaram os hábitos em relação a saúde.

Aconteceu neste domingo, 01 de setembro, a Corrida Circuito das Estações, para marcar a chegada da primavera. Além de Belo Horizonte, os colaboradores da VINCI Energies também participarão do circuito nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. A empresa está apoiando e patrocinando esta iniciativa junto aos colaboradores no Brasil com o objetivo de promover a integração através do esporte.

Durante a corrida os atletas liberam endorfina, o hormônio do prazer, que tem relação direta com o humor de cada um. É pensando também neste efeito, que o grupo é motivado a promover esta ação entre os colaboradores, além do cuidado com a saúde que é algo muito importante para a empresa, o apoio a prática de exercícios e a melhoria na qualidade de vida. Kevin Oliveira ressaltou o princípio da segurança, que é algo primordial para a VINCI Energies, de acordo com ele: “A cultura da segurança se estendeu a saúde, porque saúde é segurança”

O evento já tem alterado positivamente a vida dos colaboradores, além de uma integração visível no ambiente de trabalho, alguns deles afirmam que mudaram os hábitos em relação a saúde. Cintia Castro e Diego Pereira que já faziam atividade física, com o incentivo da empresa, aumentaram a frequência e notaram grande melhoria no condicionamento físico e na motivação, além de estarem pensando nas próximas corridas. Aline Alves, que não praticava nenhum tipo de atividade, se sentiu motivada a começar com o incentivo dos colegas da empresa e já está listando as próximas corridas de rua.

O estímulo entre os próprios colaboradores é notável. Oito pessoas da controladoria criaram um grupo de corrida e se motivam a superar suas metas. Bruna Silva e Virginia Vieira explicam que a ‘’Equipe da controladoria’’ iria se inscrever para os 5km, mas depois, todos mudaram para os 10 km, como forma de desafio. “Com a inscrição nos 10km, nós começamos a treinar duas vezes na semana, todos os oito treinaram para completar a prova”, explica Virginia. Bruna completa “nós combinamos de correr juntos, e no outro dia trocamos figurinhas. Agora não é apenas pelo circuito das estações, nós pretendemos continuar correndo”.

Dentre os oito colaboradores no Brasil que optaram por correr os 21km, Breno Paulo corre desde os quatorze anos e nunca parou. Correu a primeira meia maratona com quinze anos, e a maratona com vinte e um. Segundo Breno esta ação da empresa incentiva as pessoas que já correm a continuar a correr, e também encoraja novos corredores.

Anterior Voltar à lista