FACES: Monitoramento e Otimização de Ativos de Transmissão

Monitoramento e otimização de ativos de transmissão através de Sistema Especializado de Classificação e Análise de Faltas

Com o crescimento da complexidade do sistema elétrico, resultado da inclusão de linhas de transmissão e equipamentos de subestações, cresce também a necessidade de análise dos eventos que ocorrem na rede. O entendimento das perturbações, que acontecem no sistema elétrico de potência (SEP) através do estudo dos dados gerados por relés digitais e registradores digitais de perturbação (RDP), é tarefa de primordial importância para garantir a confiabilidade e a continuidade dos serviços de transmissão de energia elétrica. Essa atividade sempre será necessária, uma vez que o sistema elétrico dificilmente será imune a perturbações, com consequências que podem chegar a desligamentos e aplicações de penalidades por parte do órgão regulador.

Dentre os dados disponíveis para análise, destaca-se aqui as oscilografias, registros das grandezas elétricas analógicas como tensão e corrente, e digitais, tais como estado de disjuntor e atuações do sistema de proteção. Os arquivos de oscilografia são gerados e salvos de forma automática a partir do disparo da proteção (trip) ou de alguma violação de limite pré-configurado.  As oscilografias possibilitam uma visão do momento da perturbação, permitindo identificar o tipo de defeito e as fases que foram envolvidas, definir os tempos da ocorrência de mudanças de estado ou valores analógicos, localizar o ponto de ocorrência da falta, avaliar a coordenação da proteção, entre outros aspectos específicos de cada caso. Entretanto, o trabalho de análise de ocorrências pode ser intenso e/ou exaustivo em casos de maior impacto na rede já que o profissional precisa lidar com uma grande quantidade de dados oscilografados nos mais diversos relés e RDPs de seus ativos.

O processo de automatização da análise de perturbações leva a diversos benefícios: melhora a produtividade dos colaboradores através da redução do tempo de análise, melhora a confiabilidade do sistema, auxilia na rápida e precisa localização de falta, facilita a manipulação dos dados disponíveis, aumenta o conhecimento sobre o sistema por meio de análise estatística e aumenta o retorno do investimento em equipamentos com capacidade de armazenamento de informação.

No intuito de contribuir com a melhoria continua dos índices de desempenho de seus clientes, a Omexom apresenta o solução FACES, um software de análise automática de oscilografias dedicado ao sistema de transmissão, composto por ferramentas que permitem a geolocalização clara e precisa de faltas, a identificação e classificação da severidade do evento, a avaliação do comportamento do sistema de proteção frente aos distúrbios elétricos e fornecimento de informações valiosas sobre a ocorrência em tempo real, facilitando o entendimento da falha e a tomada de decisões por parte da operação e manutenção do sistema.

A solução FACES é composta por sub-módulos:

  • Sistema de acessibilidade remota que coleta os dados de oscilografia dos IEDs e RDPs, os envia a um concentrador de dados após uma validação do arquivo;
  • Módulo de análise automática que coleta as informações no concentrador e realiza o processamento dos dados, incluindo a localização da falta, a avaliação do comportamento do sistema de proteção, e a classificação do evento;
  • Módulo de interface do usuário, cujo objetivo é apresentar os resultados obtidos com a análise automática do evento através de relatórios específicos.

Em um cenário em que as empresas buscam otimizar seus recursos e a complexidade do sistema elétrico cresce à medida que novos equipamentos vão sendo integrados, o FACES, sistema especializado de classificação e análise de faltas, aumenta a confiabilidade da rede, proporcionando uma solução já implementada e testada pelos diversos clientes da Omexom ao redor do mundo.

Anterior Voltar à lista Voltar à lista