A Actemium concluiu com êxito serviços de revitalização com UMS na Plataforma P-55

As intervenções realizadas pela Actemium possibilitarão que a Plataforma P-55 continue a produzir petróleo e gás com segurança por muitos anos

A Actemium finalizou no mês de outubro a campanha para prestação de serviços de Construção e Montagem com utilização de Unidade de Manutenção e Segurança (UMS) na plataforma P-55, prevista em contrato firmado com a Petrobras. Os serviços iniciados em março de 2018 foram realizados com a UMS Cidade de Carapebus no Campo de Roncador na Bacia de Campos.

Durante os 7 meses de atividades, a equipe offshore da Actemium, composta por aproximadamente 320 profissionais, executou a movimentação e montagem de cerca de 280 toneladas de tubulações e estruturas metálicas, das quais 104 toneladas foram fabricadas no Pipe Shop da empresa, na base de Macaé/ RJ. O efetivo ainda realizou 35 mil m2 de pintura e aplicação de revestimentos em alto desempenho, 16% a mais do que estava previsto no escopo inicial dos serviços.

No decorrer da campanha, em julho de 2018, ocorreu a Parada de Produção da unidade marítima P-55, na qual a Actemium realizou intervenções com efetivo médio de 640 colaboradores.  Ao longo dos 15 dias da Parada, a equipe trabalhou em 2 turnos, 24 horas por dia, executando cerca de 240 serviços contratados. Entre os serviços realizados destacam-se a substituição de uma válvula de 7,5 toneladas e a montagem de 4 toneladas de tubulações em ligas de aço inoxidável Super Duplex, considerados pontos críticos da Parada.

Todos os serviços, assim como a Parada de Produção, foram executados conforme o planejado e alcançando zero acidente. A Petrobras considerou a campanha um sucesso, e as intervenções realizadas pela Actemium possibilitarão que a P-55 continue a produzir petróleo e gás com segurança por muitos anos, aproveitando ao máximo o potencial dos reservatórios.

Após o término das atividades na plataforma P-55, a Actemium iniciou campanha na plataforma P-62 com a UMS Maracanã, que se estenderá até maio de 2019 e prevê uma Parada de Produção de 15 dias em janeiro do próximo ano.

Anterior Voltar à lista Voltar à lista